Connect with us

A tua Revista

Entrevista a Francisco Sá, Presidente do IAPMEI: Transição Digital: o caminho do futuro

Publicado há

em

Imagem cedida pelo entrevistado

No universo digital encontra-se cada vez mais áreas desde a inovação, inovação, ciência, tecnologia, artes… e lá há espaço para todas as ideias e expressões de empreendedorismo para os mais criativos. A pandemia fez emergir uma tendência que há muito se verificava: a transição digital. Esta representa uma oportunidade para impulsionar a produtividade e a inovação reduzindo os custos para os empreendedores. A IAPMEI, I.P – Agência para a Competitividade e Inovação participa e promove programas e iniciativas para apoiar as empresas neste processo de transição. Falámos com o presidente Francisco Sá para saber de que forma os jovens podem ver as suas ideias dinamizadas e apoiadas pelo IAPMEI.

A pandemia acelerou o processo de capacitação digital dos trabalhadores e das empresas. Nesse sentido, está prevista a criação de novos programas e apoios às PME e/ou startups?

A pandemia causada pelo novo coronavírus (COVID-19) obrigou empresas e organizações a adaptarem-se rapidamente a novos desafios. O empreendedorismo, em particular o de base digital assume, por isso, uma maior relevância, possibilitando a criação de valor e o desenvolvimento de atividades nas mais variadas áreas de negócio. Portugal tem atualmente um ecossistema empreendedor, de reconhecidas valências para apoio à atividade empreendedora, num alinhamento com os desígnios nacionais e europeus. A capacitação dos jovens é essencial para estimular o surgimento de futuros empreendedores e a criação de novas empresas. Nesse sentido, o IAPMEI está a arrancar agora com um novo programa com o objetivo de disponibilizar, a jovens estudantes e/ou empreendedores, um conjunto de ações integradas de bens e serviços que visam a capacitação em temáticas e instrumentos que preparem os empreendedores para a criação da sua própria empresa. É um programa que tem como público-alvo jovens que pretendam criar o próprio emprego ou startups recém-criadas (com menos de 2 anos). O programa, que tem a duração de 36 meses, vai ser lançado muito em breve.

Há programas em vigor direcionados para os jovens que gostasse de destacar?

O IAPMEI tem tido um papel preponderante na dinamização de alguns programas de empreendedorismo. Destes, vale a pena destacar o StartUp Voucher lançado em 2016 que vai já na 3ª edição. A atestar a relevância desta medida, destaca-se a forte recetividade, por parte dos empreendedores a este tipo de iniciativas, com perto de 2100 candidaturas, envolvendo cerca de 3500 empreendedores candidatos a bolseiros. Já foram apoiados perto de 800 projetos empresariais envolvendo mais de 1300 empreendedores bolseiros. O êxito do programa leva-nos a crer que poderão existir novas fases de candidatura, mas por enquanto não temos essa confirmação. Destaque ainda para mais dois programas de estímulo ao empreendedorismo que estão em vigor: o Tech Visa, para captação de quadros estrangeiros altamente qualificados e o StartUp Visa, um programa de acolhimento de empreendedores estrangeiros que pretendam desenvolver um projeto de empreendedorismo e/ou inovação em Portugal.

Para um jovem que esteja a frequentar o ensino superior, quais as competências digitais que deve adquirir para estar capacitado e adaptado ao mercado de trabalho atual e exigências futuras do mesmo?

Mais do que indicar as competências digitais, estamos focados em desenvolver e disponibilizar, de uma forma aberta e livre, conteúdos técnicos especializados sobre as tendências mais recentes de gestão e tecnologia, com vista à criação e desenvolvimento de novos negócios à escala global e conteúdos técnicos dinâmicos focados no desenvolvimento das capacidades psicossociais dos potenciais empreendedores.

Qual o apoio que um jovem empreendedor que tenha uma ideia que gostaria de ver transformada num negócio poderia encontrar da parte do IAPMEI?

Portugal tem hoje um ecossistema empreendedor bastante dinâmico. Para além do StartUp Voucher, que já destaquei anteriormente, e que neste momento se encontra com candidaturas encerradas, os empreendedores contam com estruturas de apoio como: a Rede Nacional de Incubadoras e Aceleradoras e a Rede Nacional de Mentores. Existem ainda vários recursos e instrumentos disponibilizados pelo IAPMEI aos empreendedores como Guias e manuais de apoio, disponíveis na página do IAPMEI, vídeos de apoio tais como: Criar um de negócio; Como Fazer um Vídeo Pitch; Vídeos apoio ao StartUp Voucher; O IAPMEI tem também disponível uma ferramenta de Avaliação de Projetos de Investimento onde é possível analisar a viabilidade económica de uma ideia de negócio e sustentar os seus pressupostos.

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade