Connect with us

Em destaque

Conheces a história da Duquesa de Malfi? Está em exibição no Teatro Nacional D. Maria II

Publicado há

em

Imagem de: Teatro Nacional D. Maria II

Na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II, a Temporada 2020-2021 encerra com A Duquesa de Malfi, um dos espetáculos de alunos finalistas da licenciatura em Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema. Uma encenação de Bruno Bravo do texto de John Webster, escrito no século XVII, o espetáculo estará em cena de 16 a 18 de julho, sexta a domingo, na Sala Estúdio.

Uma tragédia própria do universo teatral Jacobino, A Duquesa de Malfi é uma peça escura e sombria, escrita pelo dramaturgo inglês John Webster e apresentada pela primeira vez em 1613/14, no Globe Theatre, em Londres. Conta a história de uma Duquesa, viúva, que decide casar-se em segredo com o administrador da sua casa, de classe mais baixa. Ao descobrirem o facto, os seus irmãos iniciam uma vingança, cuja desmesurada dimensão sanguinária e psicológica deixa adivinhar, na escrita de Webster, uma exposição sobre a complexa natureza do ser humano.

Nesta encenação, Bruno Bravo trabalha com 12 atores finalistas da Escola Superior de Teatro e Cinema – do ramo Atores da licenciatura em Teatro: Angela Rios, Gonçalo Cotrim, João Maria Reis, João Jonas, Leonor Gaudêncio, Mariana Cabral, Martim Malazarte, Pedro Matos, Rafaela Binbal, Renata Pessoa, Rita Correia e Rita Mariz. O desenho de luz e a assistência de encenação são de Dominik Iabloncic e Sophia Andrade (finalistas do ramo de Produção) e a produção executiva é de Diana Especial (também finalista do ramo de Produção).

A Duquesa de Malfi pode ser vista na Sala Estúdio de 16 a 18 de julho, dando assim continuidade a uma longa tradição de cooperação entre a Escola Superior de Teatro e Cinema e o Teatro Nacional D. Maria II.

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade