Connect with us

A tua Revista

Entrevista a Carly Santos: “Espero fazer disto o meu trabalho por muito tempo”

Publicado há

em

Imagem cedida pela entrevistada

Ela tem várias paixões e interesses, mas acima de tudo é divertida, destemida e genuína. Tem milhares de seguidores nas redes sociais e o seu sucesso já não é recente!

Qual será a fórmula para o sucesso de Carly Santos? Fica a saber nesta entrevista (quase) sem tabus!

Saíste da Madeira para estudar Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra. Olhando em retrospetiva para esse momento, o que é que mudou nessa menina que saí da sua terra para um lugar que desconhecia e longe de casa?

Acho que muda tudo. Para toda a gente que passa por essa experiência, e ainda mais para quem é das ilhas, porque não se está a uma simples viagem de comboio ou autocarro para vermos a nossa família. É difícil. As saudades apertam muito e nem sempre é fácil lidar. Mas por outro lado vem a independência, que é tudo o que a maior parte dos adolescentes mais desejam. Aterramos numa nova cidade e de repente só nos temos a nós mesmos. Passamos muito tempo sozinhos, e por muito tempo somos a nossa única companhia. Cresci muito e aprendi muito também. Comecei a ganhar uma responsabilidade que antes não tinha, a ver as coisas com outros olhos, a priorizar coisas e momentos que se calhar não tinham tanta importância para mim.

Iniciaste a tua carreira no final de 2018 e desde aí nunca mais paraste de crescer nas redes sociais. Como é que da Faculdade de Direito passas para o YouTube e para este mundo digital?

Mudei-me para o continente por uma única razão: estudar direito (um curso que não existe na Universidade da Madeira). Entrar neste mundo digital foi algo que veio depois. Agora, quase três anos depois, digo com toda a certeza do mundo que me identifico muito mais com o mundo digital do que com a área do Direito. E espero poder fazer disto o meu trabalho por muito mais tempo.

No Instagram tens quase 200 mil seguidores e quase 100 mil no YouTube. O que é que estes números te fazem sentir? O que é que representam?

Eu sei que os números não são tudo, mas deixam-me muito orgulhosa e feliz. É mesmo bom e gratificante ver que o meu trabalho está a chegar a mais pessoas e sentir que gostam e se identificam com o meu conteúdo. Faço o que faço para as pessoas que me acompanham e gostam daquilo que faço, e faço-o com todo o amor e carinho do mundo. São sem dúvida o meu combustível para continuar.

Nas redes sociais e no mundo digital tudo é volátil e o tempo é particularmente efémero. Como é que te reinventas de forma a manteres o interesse dos teus seguidores ao longo destes anos?

A verdade é que nunca irá ser possível agradar a todos. Mas é um processo. A verdade é que com o tempo vamos nos tornando capazes de perceber do que é que o nosso público gosta. E é a partir disso que depois nós, criadores de conteúdo, encontramos um equilíbrio entre fazer aquilo de que mais gostamos e entregar conteúdo de qualidade e com o qual as pessoas se identifiquem e gostem de assistir.

És uma apaixonada por exercício físico, mas para além disso, partilhas conteúdos com dicas e exemplos de exercícios. O que te levou a começar a partilhar estes conteúdos e qual é o feedback dos teus seguidores?

É uma área que me fascina muito. Recebia muitas mensagens a pedir para partilhar os meus treinos e aquilo que comia no dia a dia, e foi nesse sentido que comecei a partilhar mais sobre esse assunto, e o feedback foi muito bom. Adoro tudo o que tenha a ver com treino e nutrição, e é um assunto sobre o qual as pessoas geralmente têm interesse e muitas dúvidas. Por isso foi só juntar o útil ao agradável.

Tens vários interesses e gostos assumidos como moda, beleza, maquilhagem, dançar, representar e o bem-estar físico. Como é que geres estes interesses e os refletes nas tuas redes?

É muito fácil retratar todos os meus interesses nas redes porque são assuntos que estão constantemente presentes na minha vida e no meu dia a dia. Mas gostava muito de ter tempo e disponibilidade para me dedicar mais a algumas dessas áreas para poder partilhar conteúdo útil com os meus seguidores. É algo a melhorar.

O cyberbullying é uma realidade assumida por várias figuras públicas e pessoas com maior exposição online. Recebes comentários ou mensagens negativas frequentemente? Como lidas com isto emocionalmente?

Recebo, sim. E é muito difícil não nos deixarmos afetar com certos comentários, zero construtivos, que inevitavelmente nos conseguem deitar abaixo. Mas com o tempo aprendemos a desenvolver e criar um escudo protetor que nos permite perceber que aquilo que as pessoas dizem não são um reflexo daquilo que nós somos, mas sim do que elas são.

Nos teus vídeos publicados no YouTube recebes com frequência convidados. Como é que escolhes as pessoas que participam nos teus vídeos?

Eu adoro fazer vídeos, é um momento super divertido em que posso ser 100% eu, um momento em que eu não penso em mais nada. Por essa razão procuro sempre convidar pessoas divertidas, com as quais me identifique e que me façam sentir assim: feliz e livre de ser quem eu sou, sem filtros.

O que é que esperas que o futuro te traga? Que sonhos gostarias de realizar?

Sou muito sonhadora, e vou agarrar tudo aquilo que o futuro e a vida tiverem para mim. Mas tenho dois grandes sonhos: criar uma marca minha e ser atriz.

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade