Visite-nos em

Desporto

Frederico Morais termina época no 33.º posto em Pipeline

Flávia Ramalho

Publicado há

em

O surfista português Frederico Morais conseguiu o 33.º posto no Pipe Masters, ontem (12 de dezembro).

A etapa final do World Tour 2019 não correu de feição a Kikas, que falhou o objetivo de conquistar a Triple Crown havaiana, sub-troféu que premeia o melhor surfista no conjunto das três últimas provas da temporada em ondas havaianas.

Na ronda inaugural em Pipeline, o surfista português teve pela frente um dos cinco candidatos ao título mundial, o sul-africano Jordy Smith. Mas o triunfo na bateria 4 até pertenceu ao brasileiro Peterson Crisanto, com 7,37 pontos, contra os 7,33 de Jordy e os apenas 2,60 de Frederico”, pode ler-se numa nota enviada pela Associação Nacional de Surfistas.

Kikas seguiu para a repescagem, onde acabou por não ser beneficiado pela disposição dos heats.

Frederico Morais terminou a prestação havaiana com 2,70 pontos. As derrotas precoces em Sunset e Pipe acabaram por afastar o português da Triple Crown havaiana, um título inédito no surf nacional.

Esta foi a sétima de onze etapas do circuito mundial em que Frederico Morais competiu em 2019, num ano em que foi suplente do WCT.

Em 2020, Kikas está de regresso a tempo inteiro à elite mundial, depois de este ano ter vencido de forma histórica o circuito de qualificação mundial (WQS).

[Imagem: WSL]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *