Visite-nos em

Em destaque

Entrevista: Catarina Perez, a apresentadora do Nickelodeon

Publicado há

em

Ela tem um cabelo mega colorido, adora falar pelos cotovelos e conta histórias engraçadas no YouTube… É a Catarina Perez, claro! A Mais Educativa falou com a apresentadora do Nickelodeon para entender de onde vem tanta boa disposição e como é o dia-a-dia de uma eterna apaixonada por desenhos animados!

Como é ser apresentadora do Nickelodeon?

É algo muito fixe, que nunca imaginei que ia gostar tanto – até experimentar! Eu já via o canal e entrei mesmo por isso, por estar a ser espectadora. Nunca pensei que pudesse vir a ser apresentadora de um canal de desenhos animados. Sinto que isto é o meu ADN. Não me consigo imaginar a fazer outra coisa.

Já querias ser apresentadora, quando eras mais nova?

Primeiro, quis ser veterinária. Antes disso, queria ser cantora. Sonhava ser a Britney Spears. Sempre gostei de escrever, de falar…  Percebi desde cedo que adorava comunicar. Ainda não sabia se o ia fazer através da escrita, da televisão, da rádio… Televisão era a área na qual tinha menos expectativa, porque parece muito inalcançável.

O que mais gostas de fazer no Nickelodeon?

O que me dá mais gozo, mas que também me deixa aquela pequena ansiedade, é fazer televisão com público presente. Quando não estou só eu e a câmara e tenho de falar para o público, ou de estar rodeada de muita gente e fazer algo sem guião – porque é um evento mais espontâneo – é desafiante! Mas é o que me dá mais gozo. Posso tropeçar, ter um ataque de espirros… Nunca se sabe!

Quais são os teus desenhos animados preferidos?

Spongebob! Desde pequena. Quanto mais cresço, mais me apercebo de que estes são desenhos animados para todas as idades. Há muitas referências que não tinha percebido em mais nova e que agora me surpreendem.

Desde pequena que sempre falaste muito?

Sim! Para o bem e para o mal. O meu pai ia buscar uma câmara de filmar e eu passava manhãs e tardes inteiras a cantar e a falar para a câmara, sozinha. Eles fartavam-se de rir. Agora temos montes de recordações minhas, há cassetes e cassetes… Mas depois isso também tinha pontos negativos: a minha mãe recebia alguns recados da escola a dizer que eu distraía os meus colegas.

Foi essa vontade de falar que te levou a gravar vídeos para o YouTube?

Sim. Há dias em que estou com muita inspiração e me apetece falar, contar uma história! Então pego na minha câmara e faço vídeos em casa. Acho que o digital  a televisão se complementam.

De que temas mais gostas de falar nos teus vídeos?

Quero abordar assuntos mais complicados como o vegetarianismo, as tatuagens… Gostava de ter uma conversa mais séria e até perguntar ao pessoal que me segue o que acham destas questões. Penso abordar isso num futuro próximo. Para já, ainda estou numa zona mais confortável para mim. O que me diverte mais a gravar são os story times. Tenho um no canal sobre um momento de terror, que aconteceu quando os meus amigos me pregaram uma partida. Fiz um vídeo a contar essa experiência e foi o mais divertido que gravei até hoje.

Costumas acompanhar outros YouTubers?

SIm! A minha YouTuber favorita é a Marzia, namorada do PewDiePie. Ela agora fechou o canal porque vai descobrir novos horizontes na sua vida. Gosto muito da SofiaBbeauty, do Tomás Silva e da Mafalda Creative. Depois de os conhecer pessoalmente ainda fiquei mais fã do conteúdo deles.

Hoje em dia, estamos sempre ligados às redes sociais. Quais são os pontos positivos que encontras nisso?

O facto de tudo acontecer a qualquer hora, de ser tão fácil estar ligado. Eu uso as redes sociais com muita frequência. Se sinto que tenho de partilhar qualquer coisa neste momento, posso fazê-lo – está ali mesmo na minha mão. É alcançável a todos e deixa-nos muito mais próximos uns dos outros. 

Se tem pontos positivos, também deve ter alguns menos bons… Quais são?

O maior ponto negativo é o facto de as pessoas estarem protegidas pelo seu telemóvel e não estarem cara a cara com o outro. Isso faz com que seja mais fácil comentar, dizer tanto coisas boas como coisas más. Há muitos comentários maldosos, de ódio, muita facilidade em ser hater. Se as pessoas estão num dia pior, mais chateadas, é-lhes mais fácil lançar as palavras más das pontas dos dedos do que verbalizá-las.

Como é para ti lidar com os fãs?

É fácil! Gosto muito deles, somos muito parecidos – quer tenham a minha idade ou sejam crianças! Adoro vê-los na rua, nos eventos, falar com eles nas redes sociais. Sinto que as pessoas que me seguem e abordam o fazem porque se identificam comigo e com aquilo que eu faço.

Se tivesses todas as ferramentas para criar um dia perfeito para ti, como seria?

Acordava de manhã e comia um pequeno-almoço delicioso: panquecas com muito maple syrup ou Nutella. Depois, ia passear à praia com o meu namorado, os meus amigos e o meu cão. À tarde, queria ir à Islândia ver baleias – mas num barco em que não enjoasse! O jantar era no Japão, sushi vegetariano! À noite ia a uma festa de pizza, onde podia estar pessoal do YouTube, do Nickelodeon e os meus seguidores! Para terminarmos o dia em convívio.

[Fotos: Nickelodeon]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Trending

PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iMTAwJSIgaGVpZ2h0PSIxMDAlIiBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LnlvdXR1YmUuY29tL2VtYmVkL3ExY3hNUW90YnZRIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuPjwvaWZyYW1lPg==