Connect with us

A tua Revista

ADN da Escola Secundária de Forte da Casa

Publicado há

em

Cada Escola tem os seus desafios, projetos, inovações e a sua missão. Para descobrir a cultura da Escola Secundária de Forte da Casa, fomos falar com José Alberto da Silva, diretor desta Escola.

Cada lugar tem a sua própria cultura baseada nas pessoas que são quem fazem os lugares e a sua história. Assim, quais as características da Escola Secundária de Forte da Casa?

A nossa Escola é constituída por um corpo docente muito experiente, que se tem adaptado à realidade e à mudança dos tempos. Somos uma escola que privilegia, fundamentalmente, a inovação e a criatividade. A direção preza-se por ser motivadora dessa criação e inovação.

No âmbito da inovação e criatividade, quais os projetos já concretizados que gostaria de destacar?

Relativamente à inovação fomos pioneiros em vários projetos, tais como: a implementação de Cursos Profissionais no nosso concelho e também na criação de muitos Cursos Profissionais, na Introdução à Programação no 1º ciclo, implementação do projeto ERASMUS e, o mais recente projeto “A Sala do Futuro”.

Como funciona nesta Escola a dinamização do programa ERASMUS?

Nós temos uma rede de contactos extremamente bem consolidada na Europa, e por isso somos convidados para participar em projetos, já não precisamos sequer de nos propor. Ao integramos o ERASMUS podemos ser coordenadores dos projetos, quando somos nós a apresentá-los, como aconteceu este ano, com dois projetos, ou então somos convidados apenas a participar. Este ano participámos em seis, todos eles muito variados. Há um fantástico intercâmbio entre nós e os nossos parceiros, o que permite que todos estes projetos sejam realizados e bem-sucedidos. Recentemente recebemos um pedido da Croácia, que quando nos visitou, ficaram de tal forma impressionados com a dinâmica da nossa Escola, que pediram para nos visitar novamente, para verem como funcionamos enquanto Escola Inclusiva. Uma vez que, nesse âmbito, ganhámos um prémio a nível nacional, e os nossos parceiros croatas gostariam de implementar este conceito nas suas Escolas. A Escola Digital tem sido também um projeto ao qual temos dado muito relevo, juntamente com os nossos parceiros da Finlândia, Polónia, entre outros…

O que se ganha com esta troca de experiências e culturas?

Para além de tornar a Escola aberta à Europa, estes intercâmbios são muito ricos para os professores e alunos que têm a oportunidade de viajar até outras escolas e conhecer outras realidades, adquirindo experiências inéditas. A troca de experiências e conhecimentos é extremamente importante. Nestas viagens nós levamos experiências e atividades, mas também saímos de lá com novas experiências e inputs que tentamos, posteriormente, implementar dentro da nossa realidade e limitações.

Há pouco mencionou o projeto “Sala do Futuro” em que consiste?

Consiste na implementação de novas metodologias, como por exemplo a “sala invertida” em que o foco central é o aluno, e o professor é um moderador das aprendizagens, ou seja, ocupa um papel secundário, por oposição ao que acontece vulgarmente. Este projeto surge no âmbito de uma solicitação antiga que fizemos à DGE, e é um projeto muito especial que está a ter imenso sucesso! A nível nacional já temos inúmeras ações de formação que nos foram solicitadas por Escolas não só do nosso concelho, como de concelhos vizinhos. Foi uma aposta muito bem conseguida! Podemos até afirmar que atualmente este é o nosso ex-líbris.

Quais são os valores que consideram fundamentais a serem transmitidos aos alunos do ensino secundário?

A direção tem uma postura muito ativa e presente quando surgem problemas, e numa comunidade estudantil de 2100 alunos surgem muitos problemas, mas esta atuação imediata revela-se muito eficaz. Registamos anualmente uma ou duas participações disciplinares. Frequentemente, recebemos alunos provenientes de outras escolas com comportamentos desviantes, mas quando concluem os seus estudos nesta Escola, os seus comportamentos e posturas são exímios, e é nesse momento que percebemos que o nosso trabalho foi bem-sucedido. Prezamos incutir nos nossos alunos, os valores da cidadania que são fundamentais para a inserção na sociedade e numa vida ativa. Como temos na nossa oferta formativa vários cursos profissionais com dupla certificação que possibilitam os alunos a ingressem, logo após a conclusão do ensino secundário, no mercado de trabalho, consideramos fundamental prepará-los, transmitindo-lhes valores fundamentais para uma participação de sucesso na sua vida ativa.

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade