Connect with us

Em destaque

Soft skills porque são tão valorizadas?

Publicado há

em

Imagem de: Adobe Stock

Se já começaste à procura de emprego, ou pelo menos, a fazer alguma pesquisa sobre o tema, certamente já te deparaste com a expressão “soft skills”. Mas o que é que significa? Qual a importância para encontrar emprego ou ser o selecionado? Começa a tratar as soft skills por tu!

Soft skills vs Hard skills

Os recrutadores procuram habitualmente nos candidatos hard skills, ou seja, competências técnicas e profissionais para desempenharem determinadas tarefas e funções para as quais irão ser contratados. Estas competências são adquiridas durante o percurso académico e estágios, e podem facilmente ser avaliadas e observáveis.

Contudo, o mercado de trabalho tem vindo a sofrer várias alterações, e as competências pessoais começaram a ser valorizadas face às competências profissionais. Estas são competências mais abrangentes e úteis para quase todas as empresas e profissões. Falamos de competências sociais, de comunicação e pessoais, intrínsecas a cada pessoa e igualmente úteis para o sucesso da vida profissional.

De acordo com o artigo do LinkdIn, The Most In-Demand Hard and Soft Skills of 2020 as cinco soft skills que as empresas mais precisam atualmente são:

  • Criatividade
  • Persuasão
  • Colaboração
  • Adaptabilidade
  • Inteligência emocional

Um estudo da consultoria americana CareerBuilder, constatou-se que 63% dos empregadores entrevistados querem saber, em primeiro lugar, quais são os soft skills dos candidatos.

De um modo geral, há soft skills que são intemporais e sempre necessárias em qualquer profissão ou empresa. As soft skills que deves incluir no teu CV são:

1. Ética laboral: Todas as empresas procuram profissionais confiáveis, respeitadores e profissionais;

2. Comunicação: Um bom comunicador é, geralmente, um bom ouvinte. Para além disso, transmitir a informação com clareza e assertividade é passo em frente na direção do sucesso profissional.

3. Trabalho em equipa: Saber ouvir, aceitar críticas e ter espírito de união para atingir resultados globais;

4. Flexibilidade: Num mundo em constante mudança é fundamental teres a flexibilidade de te adaptar;

5. Pensamento crítico: Esta competência refere-se à capacidade de entender, analisar e criticar informações, conclusões ou o próprio trabalho e só assim melhorar.

“Embora as competências técnicas sejam muito importantes, valorizamos sobretudo as soft skills. Neste contexto de rápidas e urgentes mudanças, reforçamos o posicionamento que temos vindo a assumir, privilegiando sobretudo, perfis inovadores e empreendedores” (…) Clara Trindade, Diretora de Recursos Humanos da L’Oréal Portugal

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade