Visite-nos em

A tua Revista

ADN da tua Escola: Escola Secundária D. Dinis

Flávia Ramalho

Publicado há

em

A Escola Secundária D. Dinis, localizada na freguesia de Marvila, em Lisboa, está inserida no Agrupamento de Escolas D. Dinis.
Oferece atualmente o ensino do 3.º Ciclo do Ensino Básico e o Ensino Secundário, nas suas vertentes de prosseguimento de estudos (cursos científico-humanísticos de Ciências e Tecnologias, Ciências Socio-económicas e Línguas e Humanidades) e de ensino profissional (cursos profissionais de Técnico de Apoio à Infância, Técnico de Gestão e Programação de Sistemas de Informação, Técnico de Multimédia, Técnico de Gestão de Apoio às Instalações Desportivas e Técnico Auxiliar de Saúde.
Em entrevista à Mais Educativa, o diretor da Escola Secundária D. Dinis, professor José António Sousa, revelou alguns dos projetos da escola e daquilo que a tem caracterizado, ao longo dos tempos, e que a continua a definir.

PROJETOS A DESENVOLVER

“Falar de apenas um projeto não me é fácil”, começou por dizer o professor referindo que o Agrupamento de Escolas D. Dinis tem cerca de 18 projetos ativos nas mais diversas áreas.

O Desporto Escolar, o Clube de Inglês, o Clube de alemão, o Clube de Ciências e o Clube de Robótica são algumas das atividades que o agrupamento desenvolve a par das aulas.

“Temos considerado que a existência de projetos e a inclusão dos projetos como prática normal dentro da escola é um dos meios que tem eficácia ao nível da aprendizagem”, conta o diretor José António Sousa.

Os projetos desenvolvidos pela Escola Secundária D. Dinis e por todo o agrupamento pretendem complementar a formação dos estudantes a vários níveis.

No campo da cidadania, o professor José António Sousa revelou-nos alguns detalhes sobre o Clube Europeu, que tem levado vários eurodeputados à escola para partilharem a experiência com os alunos.

“Temos trazido aqui as diversas sensibilidades que permitem que os alunos tenham uma perspetiva diferente daquilo que podem vir a ser e de que implicações têm [as decisões europeias] para a suas vidas”, explicou o diretor.

Noutro âmbito, surge o “Para ti se não faltares”, um projeto realizado em articulação com a Junta de Freguesia de Marvila e a Fundação Benfica.

O principal objetivo do projeto

“Para ti se não faltares” é combater o absentismo e o abandono escolar. Os alunos que participam neste projeto são referenciados pelos técnicos e, depois de devidamente autorizados pelos encarregados de educação, integram grupos constituídos por todas as tipologias de estudantes (bons, medianos e menos bons), que em conjunto vão transformar os alunos com maiores dificuldades.

Neste projeto trabalham-se os resultados escolares, as ausências e as participações disciplinares e o diretor garante que “os resultados vão em crescendo e, no final, reconhece-se a evolução”.

Para além destes exemplos, o Agrupamento de Escolas D. Dinis desenvolve ainda outros projetos como “Educação para a Saúde” com um trabalho notável e de grande eficácia com os nossos jovens, com o apoio de diversas entidades parceiras, ou “Erasmus”.

O diretor garante que todos os projetos da Escola Secundária D. Dinis pretendem inserir e preparar os alunos para a vida em sociedade.

“Eu diria que o projeto principal [da escola e do Agrupamento] é o trabalharmos com projetos, de educação formal e informal, que criem horizontes, que permitam aos jovens a sua projeção de futuro”, concluiu o professor José António Sousa.

CARACTERÍSTICAS DOS ESTUDANTES

“Talvez uma das principais características destes alunos seja a heterogeneidade”, começa por explicar o diretor. Segundo o professor José António Sousa, esta heterogeneidade dos alunos permite-lhes desenvolver também a capacidade de inovar, empreender e saber acolher.

Contou-nos o professor, que, todos os anos, os alunos mais velhos enquadram os “alunos iniciais de ciclo (7.º ano e 10.º ano) que precisam de conhecer os cantos à casa”.

Os estudantes da Escola Secundária D. Dinis são provenientes da cidade de Lisboa e dos arredores e acabam por vir “porque lhes chegou o feedback [de alunos ou ex-alunos] de que é aqui que deveriam estar”.

PRÉMIOS E DISTINÇÕES

A Escola Secundária D. Dinis tem recebido alguns prémios, ao longo dos anos.

O Prémio Europeu de Escola Inovadora, o Selo de Escola Saudável e a Menção Honrosa do Prémio Valmor e Municipal de Arquitetura foram os destacados pelo diretor José António Sousa, que explica que a par destes, a escola tem recebido muitos outros prémios e distinções de caráter nacional, internacional e outros com menor expressão mas que o diretor considera serem “igualmente importantes”.

Destaque ainda para diversos Prémios Ilídio Pinho, incluíndo um 1.º lugar (Prémio de Inclusão e Literacia Digital), vários 1.ºs prémios Robot Party – Lisboa Games Week, Google/Deco – Net Viva e Segura, Selo Europeu de Qualidade – etwinning, Deco – Sitestar, Cineastas Digitais (CCEMS).

Além de ser distinguida, a Escola Secundária D. Dinis também premeia elementos da comunidade escolar.

Para este fim, a escola celebrou dois protocolos: um com a Junta de Freguesia de Marvila e outro com a Associação de Moradores do Bairro das Amendoeiras.

“[Do primeiro surgiu] o Prémio D. Dinis que tem o objetivo de olhar para alunos, pessoal docente e pessoal não-docente e visa fazer um reconhecimento das três entidades que são as principais responsáveis pela educação”, esclarece o professor.

Por outro lado, o protocolo celebrado com a Associação de Moradores do Bairro das Amendoeiras prevê a atribuição de um prémio monetário de mil euros ao aluno que termina o Ensino Secundário com a melhor nota. “Este é um reconhecimento misto: da escola e da sociedade”, explica o diretor da Escola Secundária D. Dinis.

Para além disto, nos anos 90, nasceu nesta escola o reconhecimento público dos alunos que terminavam o Ensino Secundário. Atualmente, são distinguidos no Agrupamento de Escolas D. Dinis alunos de todos os ciclos (1.º, 2.º, 3.º e secundário).

ADN DA ESCOLA SECUNDÁRIA D. DINIS

Sobre o ADN da Escola, o diretor José António Sousa explica que é marcado pelos afetos. “Eu conheço muitas escolas pelo país fora” – começa por afirmar acrescentando – “Esta talvez seja a escola onde os afetos são mais evidentes”.

O professor explica que há um sentimento comum entre antigos e atuais professores e alunos que guardam a Escola Secundária D. Dinis como um espaço de afeto e que, por isso, nunca escusam um convite para colaborar com a escola.

Os afetos, a solidariedade, o empreendedorismo, a inovação, a inclusão e as parcerias são, segundo o atual diretor, aspetos fundamentais da Escola Secundária D. Dinis, onde muitos dos problemas são resolvidos recorrendo a estes “factores extremamente distintivos”.

O professor José António Sousa conta que, depois das aulas, muitos dos alunos se juntam na sala de convívio para estudar e ajudar aqueles que têm maiores dificuldades.

“A abertura da escola ao exterior, as parcerias, a inovação, o empreendedorismo, a solidariedade, a inclusão, a competência, a diversidade de oferta curricular, a resiliência e o humanismo são os alicerces que consideramos essenciais para a construção e projeção de futuro dos nossos jovens, em mundo de futuro incerto. É esse o nosso ADN. É essa também a nossa missão de Escola Pública ”, conclui o diretor.

[Imagem: Agrupamento de Escolas D. Dinis]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *