Connect with us

Escolas

Ministro garante que vão chegar mais 335 mil computadores às escolas

Publicado há

em

Preparem-se estudantes, estão a chegar mais computadores às escolas!

A pandemia por COVID-19 obrigou ao encerramento das aulas e à interrupção das atividades letivas.

No entanto, o governo já se pronunciou a respeito sobre a suspensão das aulas, garantindo que estas devem retomar por via online, à semelhança do primeiro confinamento. As aulas tem inicio previsto a 8 de fevereiro.

Contudo, em relação ao problema da falta de material para aceder necessário à telescola, sabe-se agora que, vão chegar às escolas portuguesas 335 mil computadores partir de março.

“Podemos anunciar a compra efetiva de mais 260 mil computadores aos que se somam agora mais 75 mil computadores. Ou seja, temos 335 mil computadores que já estão comprados para chegar às nossas escolas”, anunciou o ministro Tiago Brandão Rodrigues, durante a audição regimental que decorreu na Comissão de Educação da Assembleia da República.

Há mais 335 mil equipamentos comprados, no âmbito do programa Escola Digital, a juntar aos 100 mil já distribuídos no 1.º período aos alunos de ensino secundário beneficiários dos escalões A e B da ação social escolar.

Segundo o ministério da educação, “o número de computadores é suficiente para todos os alunos carenciados”.

O programa Escola Digital visa a distribuição de computadores a alunos e professores, a capacitação de docentes e a disponibilização de “recursos pedagógicos digitais”. Este será cumprido “de forma faseada”, sendo o objetivo chegar a “todos os alunos e docentes das escolas públicas”.

A tutela já tinha revelado que os computadores têm “tipologia diferenciada por ciclo de ensino e acesso à Internet por banda larga móvel”.

Relativamente à temática de manter ou não as escolas abertas durante o confinamento, Tiago Brandão Rodrigues voltou a frisar a importância de continuar com aulas presenciais: “Fechar as escolas é fechar as portas à aprendizagem, principalmente aos que menos têm”.

O ministro reforçou ainda o trabalho desenvolvido por toda a comunidade educativa que tem mostrado que os estabelecimentos de ensino são espaços “de confiança e de segurança”.

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade