Connect with us

Em destaque

Profissão #1 | Meteorologista

Hugo Casaca

Publicado há

em

Patrícia Gomes

É a profissão que nos diz como vamos sair vestidos de casa. Influencia a nossa rotina, os nossos trajetos e destinos. Mas afinal o que é e o que faz um meteorologista? A Mais Educativa esteve à conversa com Patrícia Gomes, meteorologista previsora do Instituto Português do Mar e Atmosfera, que conta com 15 anos de experiência na área.

O que cativou a escolha da profissão?

Lembro-me de estar numa aula de Geografia do 8º ano onde se falou de centros de altas pressões e centros de baixas pressões, sistemas frontais e fiquei fascinada. A partir daí, via o boletim meteorológico na televisão com muita atenção e passei a tirar o som para ser eu a ver as cartas e a dizer como estaria o tempo no dia seguinte. Os anos passaram e quando chegou a altura de me candidatar ao ensino superior, foi o curso que escolhi: Ciências Geofísicas. Gostava de matemática, não gostava de física, mas era aquilo que eu queria, por isso, meti mãos ao trabalho. E passei a gostar de física!

Como foi traçado o percurso?

Comecei no Instituto de Meteorologia (hoje IPMA) na divisão de Observação, onde desempenhei tarefas de tratamento e validação de dados e colaborei num projeto de meteorologia histórica, onde tive a oportunidade de analisar documentos antigos, alguns com 100 anos. Depois trabalhei dois anos com radiação solar (ozono estratosférico e radiação ultravioleta), com tarefas de validação e tratamento de dados e manutenção de instrumentos. Em 2009 surgiu uma oportunidade para trabalhar para o centro de previsão e nem pensei duas vezes!

O que faz um meteorologista?

Um meteorologista não faz apenas previsão. Há meteorologistas previsores, outros que trabalham na área de observação, de clima, de satélites, de radar, de previsão numérica, investigação. E são todos importantes e estão todos ligados entre si.

Como funcionam os horários e os turnos? São equipas de quantos elementos?

Apenas os meteorologistas previsores trabalham por turnos. Os outros colegas das diferentes áreas têm horário normal. A previsão do tempo tem duas vertentes, a geral e a aeronáutica. A previsão geral é aquela que é feita para o público em geral para continente, Madeira e Açores. A previsão aeronáutica é feita para os aeródromos civis (aeroportos nacionais) e rotas aéreas. Existem estes dois centros de previsão no IPMA que funcionam 24 horas por dia. A equipa da meteorologia geral é composta, neste momento, por 10 elementos (em que um dos elementos está em job training). A equipa da meteorologia aeronáutica é composta por nove elementos (um dos elementos em job training e outro em licença de maternidade). O horário de um previsor funciona por turnos. São turnos de 12 horas, diurnos e noturnos. Cada turno é composto (ou deveria ser) por dois elementos. Nem sempre é possível, infelizmente.

Como é feito o trabalho? O que faz um meteorologista previsor no IPMA?

Um meteorologista previsor analisa a situação sinóptica para os dias seguintes e elabora a previsão do tempo (no caso do IPMA, cinco dias para o continente, quatro dias para a Madeira e para os Açores), elabora as previsões marítimas das áreas de responsabilidade nacional (mar alto e 20 milhas da costa para o continente e Madeira), emissão de avisos meteorológicos quando existe uma situação de risco. Diariamente, é feito um briefing (videoconferência) com a ANEPC e outras autoridades, onde se destaca o que será mais importante a nível meteorológico para os próximos dias e se existem situações de risco. Em situações críticas, chegam a ser feitos dois briefings diários e existe sempre um acompanhamento direto por comunicação dedicada. Respondemos a todas as solicitações de comunicação social, desde jornais, rádios, televisões. Mas o mais importante é a vigilância meteorológica. Temos que estar sempre vigilantes e prontos a atuar. No caso da meteorologia aeronáutica, são elaboradas as previsões para a navegação aérea em todo o território nacional e para as regiões de informação de vôo (FIRs) de Lisboa e de Santa Maria, assim como a vigilância nestas áreas é assegurada. Um previsor tem que ter conhecimentos em sinóptica, satélites, radar, funcionamento de estações meteorológicas, códigos meteorológicos.

As previsões são feitas com base no quê? Que fontes?

As previsões são feitas com base em modelos numéricos. Existem vários modelos a nível mundial. No IPMA utilizamos o modelo de escala global do ECMWF (modelo europeu) e o modelo de alta resolução AROME.

Os modelos numéricos são fiáveis?

Os modelos numéricos trabalham todos com probabilidades e essa é a base. Ou seja, são feitas previsões do tempo e não certezas absolutas de como vai estar o tempo. Hoje em dia, todos queremos que uma aplicação no smartphone nos diga como vai estar o tempo a uma determinada hora de um certo dia. Nem sempre é possível. Há situações sinópticas mais “bem comportadas” que outras. Os modelos numéricos estão cada vez melhores, a taxa de acerto é cada vez maior, mas a experiência de um meteorologista também conta e muito. Uma aplicação apresenta saídas diretas de um modelo numérico, mas os meteorologistas, em qualquer centro de previsão do Mundo, não utilizam apenas os dados dos modelos, por isso, existem e são sempre as pessoas mais competentes para falarem de previsão.

Qual o impacto das alterações climáticas na previsão do tempo?

Clima e tempo são coisas distintas, com espaços temporais diferentes. O estado do tempo refere-se a uma determinada situação meteorológica e às variáveis que a caracterizam (temperatura do ar, precipitação, vento, humidade relativa, nebulosidade) num determinado local e a sua evolução dia a dia (espaço temporal – dias). O clima é um conjunto de situações meteorológicas num determinado local e ao longo de um período de tempo alargado e que caracteriza essa região (espaço temporal – anos).

Que conselhos dá a quem ambiciona ser um dia meteorologista?

Gostar de física, gostar de matemática. São questões muito importantes para perceber a dinâmica da atmosfera e compreender o estado do tempo. Ser humilde porque um meteorologista previsor tem que viver com as decisões que toma e estas decisões são para a população em geral. Salvaguarda de vidas e bens acima de tudo!

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade