Visite-nos em

Lazer & Cultura

SYRO: “Perceber que o que tenho feito faz sentido para alguém é a melhor recompensa que posso pedir.”

Sofia Rebanda

Publicado há

em

Diogo Lopes é um jovem de 24 anos que desde muito cedo ambiciona ter um papel ativo na música. Começou como baterista aos 12/13 anos, integrou vários projetos, tendo sido cofundador da banda portuguesa Caelum.

No ano passado, decidiu dar a cara e a voz numa carreira a solo, apresentando-se como SYRO. “Deixa Passar” foi a plataforma de lançamento a solo do artista, tendo sido um sucesso com destaque na novela “Valor da Vida” da TVI.

SYRO lança agora um novo single, “E Agora”. A Mais Educativa foi conhecer tudo sobre o jovem cantor em ascensão e descobrir a mensagem por trás desta segunda música a solo.

 

És um amante da música. O que mais te fascina nela?

Sem dúvida o poder de nos fazer sentir, enquanto humanos e seres sensíveis, todo o tipo de coisas e de maneira individual e distinta para cada um de nós.

 

Quais foram os teus primeiros passos na música?

Como já referi, comecei cedo como baterista. Altamente inspirado por bateristas como o Phil Collins ou Travis Barker, decidi em tenra idade começar a aprender e estudar o instrumento. Aos 16 anos de idade co-fundei a banda Caelum que me conduziu até aos dias de hoje.

 

O que te levou a apostares numa carreira a solo?

A certo momento comecei a sentir a necessidade de ter o meu próprio espaço de expressão. Comecei a querer fazer canções para mim, à minha imagem, e dar a cara por elas foi algo naturalmente consequente.

 

Como tem sido a tua experiência a solo?

Não podia pedir melhor. Desde o início, que não foi assim há tanto tempo, que tenho recebido maioritariamente feedback positivo. Tenho tido oportunidade de trabalhar com pessoas incríveis que me suportam e me ajudam a definir com certeza a minha visão, do que quero para mim e para as minhas músicas. Perceber que o que tenho feito faz sentido para alguém é a melhor recompensa que posso pedir.

 

Esperavas ter o feedback que tiveste com o single “Deixa passar”?

Como pessoa ambiciosa que sou faço sempre questão de garantir o melhor possível de mim em tudo o que faço e a música não é exceção. No entanto, e de forma a me escudar contra possíveis desilusões, nunca tomo nada por garantido e reflito sempre no pior cenário possível e hipotético. Fico muito feliz de o “Deixa Passar”, o meu primeiro single, ter sido muito bem recebido por todos, tendo aberto muitas portas de visibilidade para tudo o que a esta música se suceda.

 

“Tudo o que escrevo ganha inspiração no que absorvo do que me rodeia”

 

Qual foi a tua reação quando percebeste que a tua música estava a passar na telenovela “Valor da Vida” da TVI e na MTV?

Sorri de uma histeria interna tremenda. Na verdade, esta boa notícia que recebi de me dizerem que o meu primeiro single tinha entrado para a banda sonora de uma novela da TVI, que na altura ainda nem sequer estava cá fora e eu era, portanto, um artista desconhecido e sem repertório público, fez-me apressar todo o release do tema. Tinha idealizado lançar apenas no início de 2019 de forma a ter tempo de preparar tudo com calma, mas não quis perder esta oportunidade. Disponibilizei de imediato o áudio oficial no meu canal de YouTube e nas restantes plataformas digitais. O videoclip veio umas semanas depois.
Ver a minha música e videoclips na MTV, que é provavelmente o canal televisivo mais icónico no que diz respeito a música, é para mim um reconhecer de todo o trabalho desenvolvido e investido como SYRO, o que me deixa muito feliz e agradecido.

 

Qual é a mensagem que pretendes transmitir com o teu novo single “E Agora”?

O “E Agora” acaba por ser uma consciencialização (ou um “reminder”) para todos os pais de que tudo o que fizerem durante o crescimento e educação dos seus filhos, para o bem e para o mal, lhes ficará cravado para sempre e irá ser um fator preponderante na pessoa que um dia se tornarem. Desejo que toda a gente que oiça esta música sinta imediatamente que pode sempre fazer melhor, que reflita sobre a pessoa que tem sido e que gostaria de ter como exemplo numa situação hipoteticamente inversa.

 

De onde veio a inspiração para esse single?

Tudo o que escrevo ganha inspiração no que absorvo do que me rodeia. São por norma preocupações ou pensamentos tornados em canções, que acabo por tornar públicas. Desejo com isto captar um lugar na consciência das pessoas, seja através da empatia de vivências semelhantes ou de um despertar de consciência após abordar certo assunto. O “E Agora” não é exceção.

 

“Estou há uns meses fechado em estúdio a “cozinhar” o meu primeiro álbum”

 

Qual é o lema de vida que mais defendes?

Acredito que um mundo sem mentiras, apesar de ter naturalmente consequências, seria um lugar muito mais agradável de se viver. E como tal faço questão de me manter fiel ao esforço de não incluir a mentira no meu dia-a-dia, da mais pequena à mais relevante.
Acredito também que o trabalho duro, insistência e persistência acabam sempre por dar frutos.

 

O que mais anseias provocar no público, sempre que lanças uma nova música?
Empatia. E curiosidade para o que se segue, porque significa que o que faço lhes agrada e aguardam por mais.

 

Quais os estilos musicais que mais admiras?

Não me consigo confinar num leque de estilos musicais de preferência. Consumo de tudo um pouco, dependendo do mood em que acordo, da necessidade profissional em compor temas ou da fase da vida em que me encontre. Mas o Pop e o Rock são constantes.

 

Que novidades tem o SYRO guardadas para o público?

Em breve sai o meu próximo single, que já está praticamente pronto. E anuncio, também muito em breve, alguns dos sítios onde me poderão ver ao vivo, sendo que o melhor a fazer para os interessados será encontrarem-me nas redes sociais de forma a se manterem a par de tudo e em primeira mão.

 

Podemos esperar um álbum?

Oh yes! Estou há uns meses fechado em estúdio a “cozinhar” o meu primeiro álbum. Não consigo ainda assumir datas de lançamento, até porque até lá saem mais singles e não quero de todo apressar o processo. Mas muito provavelmente será entre o fim deste ano e o início do próximo!

 

O que mais gostavas de alcançar na tua carreira musical? Qual o teu maior sonho?

Acho que o mesmo que todos os que fazem da música vida: uma longa e sustentável carreira, rica em conteúdo que me distinga dos demais, por quem sou e pelo que faço.

 

Agora para te conhecermos melhor… aqui vão umas perguntas de resposta rápida:

 

Data de nascimento?
23 fevereiro 1995

Comida\Bebida favorita?
Comida da mãe aos domingos. E bebida não é fixe dizer Martini. Portanto, água. Sem gás.

Hobbies favoritos?
Sou fanático por decoração de interiores.

Cantor(a)/banda favorita?
A pergunta mais difícil de todas. Depende muito do mood, mas gosto imenso de bandas como Twenty One Pilots pela diversidade no que criam, ou Imagine Dragons.

Maiores paixões?
Estar em estúdio a criar.

O que menos gostas?
Mentiras.

Tens algum animal de estimação?
Já não. Mas tive o Cyro, o meu cão que deu origem ao meu nome artístico SYRO.

Estudas ou pretendes estudar?
Sou licenciado em Jazz e Música Moderna.

Tens alguém especial na tua vida?
Felizmente tenho uma família que me apoia bastante e estou rodeado de pessoas e amigos muito especiais.

Quem te dá força quando te sentes mais em baixo?
O meu pai ou a minha mãe, que me entendem sem palavras.

Cor favorita?
Preto.

Se a tua casa estivesse a arder e só pudesses levar um objeto, qual seria?
Chave do carro. Assumindo que estou vestido.

Qual o valor mais importante para ti?
Integridade.

 

 

Podes ouvir o novo single “E Agora” do SYRO aqui.

 

 

[Fotos: Cedidas pelo entrevistado]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Trending

PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iMTAwJSIgaGVpZ2h0PSIxMDAlIiBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LnlvdXR1YmUuY29tL2VtYmVkL3ExY3hNUW90YnZRIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuPjwvaWZyYW1lPg==