Visite-nos em

Publirreportagem

EP-ASAS prepara garantia de emprego

Sofia Rebanda

Publicado há

em

A EP-ASAS nasceu há três décadas, para desenvolver cursos profissionais para a área social e garantir emprego a todos os seus alunos.

Elisabete Puga, Diretora Executiva da EP-ASAS, explica qual a formação que esta escola oferece, quais os métodos que visam a garantia de emprego e o que diferencia esta escola de outras.

 

Qual é a oferta formativa da EP-ASAS?

ASAS é o acrónimo de Agentes de Serviço e Apoio Social. Ao longo dos anos, criámos vários cursos que obtiveram aprovação. Para o próximo ano letivo, a nossa oferta formativa inclui três cursos profissionais: Técnico de Apoio à Infância, Técnico de Turismo e Técnico Auxiliar de Saúde.
As inscrições estão abertas e os candidatos estão convidados a visitar as instalações e a conhecer as pessoas que os irão acompanhar nos próximos três anos.

 

A EP-ASAS aposta em metodologias ativas. Quais são as que destacam?

Sem descurar os conteúdos teóricos e técnicos, damos uma ênfase especial em aspetos como a cidadania, o caráter e o profissionalismo. Em sala de aula ou fora dela, o ensino baseia-se na participação dos alunos, desde o simples uso da palavra até aos projetos especiais, passando pelos trabalhos, apresentações e até por eventos especiais, como a “semana cultural”, os seminários, as visitas de estudo ou até mesmo as festas. Incentivamos os alunos a aplicar os conhecimentos adquiridos de forma criativa.

“Frequentemente, 100% dos nossos alunos conseguem emprego”

 

A EP-ASAS pretende garantir emprego aos alunos que obtenham as melhores classificações nestes cursos. De que forma?

A promoção do emprego e da valorização profissional dos jovens é um dos objetivos prioritários da EP-ASAS. Já registamos taxas de emprego muito elevadas. Frequentemente, 100% dos nossos alunos conseguem emprego. Queremos também que esse emprego seja o mais qualificado e menos precário possível. Para isso, é preciso que os alunos estejam bem preparados e motivados, técnica, humana e profissionalmente. Para o próximo ano letivo, decidimos dar mais um passo e dar mesmo uma garantia real de emprego para os alunos que concluam o seu curso com boas classificações.

A EP-ASAS pertence à Fundação Monsenhor Alves Brás que, por sua vez, foi criada pela Obra de Santa Zita, uma IPSS que desenvolve respostas sociais de alta qualidade e prestígio em várias localidades do País, designadamente para a infância e para idosos. Alargámos a sinergia entre as duas instituições para garantir emprego aos alunos que atinjam determinado nível de classificação. Não é um concurso ou um prémio, é um compromisso de formação e de oferta de emprego. Estamos a preparar o alargamento deste tipo de sinergia com outras entidades, de forma a estender esta garantia de emprego a todos os nossos cursos profissionais. No final, os nossos alunos terão mais uma opção de emprego, cabendo-lhes escolher.

 

No final do seu percurso escolar, os estudantes têm ainda algum tipo de acompanhamento por parte da Escola?

Sim, continuamos a ter contacto com os nossos alunos, não só para estatística, mas também para medir os resultados do nosso trabalho e cultivar a relação afetiva que é criada ao longo dos três anos do curso. Monitorizamos, o destino profissional dos alunos, e continuação do seu itinerário escolar. Cerca de um terço dos alunos da EP-ASAS entra no Ensino Superior. Em muitos casos, os alunos concluem o curso, encontram emprego, organizam a sua vida pessoal e familiar e, passado algum tempo, retomam o seu percurso escolar. Motivar os alunos a prosseguir com a sua formação é um dos nossos grandes objetivos. O emprego e a universidade não são destinos antagónicos.

 

O que diferencia a EP-ASAS das outras escolas?

Em linha com os princípios e objetivos institucionais que assentam na vontade expressa pelo Fundador, a EP-ASAS procura diferenciar-se pela motivação e pelo êxito pessoal e profissional dos seus alunos. O êxito da Escola é o êxito deles! Nesta escola, os jovens encontram uma cultura de exigência, com regras (pontualidade, aulas, atitude, trabalho, respeito, etc.), mas tudo se desenvolve num ambiente de abertura, tolerância e liberdade. Podemos dizer que a EP-ASAS tem uma cultura própria, assente na sua base institucional e na continuidade da sua equipa pedagógica, que forma um corpo permanente e estável. Queremos que as empresas e instituições que asseguram os estágios profissionais, continuem a preferir os nossos alunos. Desejamos que os nossos alunos se diferenciem na sociedade e no mundo do trabalho, sendo reconhecidos como profissionais de excelência.

 

 

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *