Visite-nos em

Lazer & Cultura

Nas noites de maio e junho grita-se cultura

Sofia Rebanda

Publicado há

em

“Esta noite grita-se”  é um festim de leitura pública de textos teatrais da Companhia Cepa Torta que leva cultura a todos em voz alta, com as suas últimas apresentações nos meses de maio e junho, em Lisboa, com a direcção artística de Miguel Maia e Filipe Abreu.

O festim acolheu na sua programação, no passado sábado, dia 11 de maio, o Ciclo de Leituras Encenadas “Da Voz Humana” da Escola de Mulheres para apresentar a leitura performance de poemas da autoria de José Anjos acompanhado da sua guitarra, com a voz e interpretação de Vítor Alves da Silva e Marta Lapa.

“Esta noite grita-se” entrou na sua terceira temporada, tornada festim com leituras mensais desde Janeiro. Um festim que celebra o lugar da palavra no espetáculo teatral, o seu som, a sua musicalidade, o seu sabor, o seu cheiro.

Esta iniciativa iniciou-se informalmente, no início de 2017, no Bar Irreal e na Fábrica Braço de Prata, para mostrar o entusiasmo com a leitura crua dos textos, evidenciando o potencial do texto dramático sem recurso à encenação.

Estas leituras não obedecem por isso ao cânone de “leituras encenadas”. O pretendido é partilhar com o público o entusiasmo que um ator sente quando, nos ensaios de mesa, começa a descobrir os cantos e recantos do texto.

Para explorar as múltiplas leituras possíveis dos textos, a organização prepara-os em conjunto com os atores e levam a cena exatamente com as suas dúvidas, que trazem a necessidade de partilha com o público.

A segunda a obra escolhida para ser lida em voz alta em maio é “Um Homem é um Homem” de Bertolt Brecht.

Foi escrita e reescrita diversas vezes, sendo a sua primeira versão de 1925. É uma das mais enérgicas críticas sociais por parte do dramaturgo, conhecido pelo constante questionar dos alicerces do fazer teatral e do recentrar da sua função política.

No texto fala-se de desumanização e normalização e para isso nada melhor que o cenário bélico – em que os soldados se impõem, pela violência, aos demais.

Esta leitura tem a duração de cerca de 1h45 e decorre no dia 24 de maio, no Teatro da Trindade, às 17 horas; no dia 25, na Fábrica Braço de Prata às 21h30 e a última sessão é no dia 26 de maio, na Biblioteca de Marvila, às 16 horas.

Os intérpretes desta obra serão Bruno Bernardo, Diogo Andrade, Isac Graça, Manuel Moreira, Patrícia André, Patrícia Deus, Peter Michael, Rita Loureiro, Telmo Mendes, Teresa Sobral.

Para o mês de junho foi escolhida a “Cantigas de Uma Noite de Verão” de David Greig, interpretada pelos atores Miguel Maia, Inês Lago e Filipe Abreu (na imagem).

As leituras desta obra decorrem no dia 21, na Galeria Monumental, às 21h30, no dia 22, na Fábrica Braço de Prata, às 21h30 e no dia 23, no IFICT, às 16 horas.

A estória conta que Bob é um criminoso reles que ganha a vida com pequenos biscates e Helen uma advogada especializada em divórcios, amante de um homem que constantemente a evita. Estes dois seres erram pela vida quase desistindo de lhe encontrar um sentido e iniciam uma estranha relação amorosa, não porque queiram, mas porque não podem deixar de o fazer.

Os bilhetes de entrada geral para o “Esta noite, grita-se” têm o preço de 4 euros e o bilhete de entrada na Fábrica Braço de Prata tem o valor de 7,5 euros. Este último dá ainda acesso a várias actividades, exposições e concertos programados para essa noite.

Podes aceder a todas as informações sobre a programação completa aqui.

 

 

[Foto: Sónia Godinho/Divulgação]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Trending

PGlmcmFtZSB3aWR0aD0iMTAwJSIgaGVpZ2h0PSIxMDAlIiBzcmM9Imh0dHBzOi8vd3d3LnlvdXR1YmUuY29tL2VtYmVkL3ExY3hNUW90YnZRIiBmcmFtZWJvcmRlcj0iMCIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuPjwvaWZyYW1lPg==