Visite-nos em

Notícias

Os Lemmings vão invadir o teu smartphone

Avatar

Publicado há

em

Corria 1991 quando uns certos bonecos azuis de cabelo verde começaram a sua missão de se atirar despreocupadamente de precipícios.

Os anos passaram e este videojogo foi mantendo a sua popularidade: tornou-se um dos mais falados, teve várias versões para consolas e plataformas e vendeu, por todo o mundo, milhões de cópias. Passou pelos computadores, pelos Game Boy e até pela PlayStation, mas não deixou de captar o interesse dos jogadores… Foi por isso mesmo que acabou de chegar ao nosso companheiro de todas as horas: o smartphone.

Um dos responsáveis da Sad Puppy revelou, no blogue da Sony, que a equipa pegou “na experiência Lemmings que as pessoas conhecem e amam e redesenhamos tudo para aproveitar ao máximo as capacidades dos smartphones e tablets. Criámos níveis que são jogados no modo de orientação de retrato (na vertical), já que é a posição mais confortável para segurar um dispositivo só com uma mão”.

Esta novidade apanhou todos de surpresa e foi como uma prenda de Natal para os mais nostálgicos assim que chegou às lojas de apps de Android e iOS. Tudo é semelhante ao jogo original, desde a história e os cenários até aos objetivos – as únicas alterações passam pela adaptação às exigências dos ecrãs verticais dos aparelhos. 

Em termos de jogabilidade, nada muda: os lemmings saem em cadeia e a missão do jogador é dar ordens para que estes consigam criar o seu próprio caminho seguro até à meta.

A versão mobile é totalmente gratuita. No entanto, para que isso seja possível, existem pequenos anúncios que aparecem ao longo do jogo e a ainda a possibilidade de fazer compras para ter acesso a outras funcionalidades. Além disso, cada ação gasta energia – e esta pode ser reposta através de uma compra… Se o objetivo for ter toda a experiência grátis, há que esperar várias horas até que a barra volte a encher e se possa jogar.

Lemmings está disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS.,

[Foto: Sad Puppy]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *