Connect with us

Novidades

IMT. Trabalhar a saúde e não a doença

Publicado há

em

No dias 22 e 23 de setembro, o Instituto de Medicina Tradicional (IMT) organizou um Dia Aberto para todos os interessados em conhecer melhor os seus cursos. A Mais Educativa esteve lá para perceber o que é isto afinal de Medicina Tradicional.

Acupunctura. Homeopatia. Holística. Certamente que estes são “palavrões” que já ouviste algures na tua vida, mas se te perguntarmos o que querem dizer, poderás ter algumas dificuldades em responder. Estes e outros conceitos pertencem ao domínio da Medicina Tradicional, uma abordagem à saúde que é procurada atualmente por cerca de dois milhões de pessoas em Portugal – um quinto da população portuguesa.

As terapias da Medicina Tradicional são procuradas como forma de curar maleitas ou simplesmente para a manutenção de hábitos de vida saudáveis, e a tendência é que cada vez mais pessoas as procurem, à medida que o seu acesso se democratizar e se tornar mais acessível. Com isso, as oportunidades de trabalho para os seus profissionais irão também aumentar.

IMT EntradaFoi neste contexto que aconteceu o Dia Aberto do IMT, nos dias 22 e 23 de setembro. Esta é uma escola que se especializa nestas e noutras áreas da Medicina Tradicional, e que organiza sessões de apresentação de cursos que funcionam também como esclarecimento para todos aqueles que as querem compreender. “Este evento serve para tirar as teias de aranha da cabeça das pessoas.” Quem o diz é Frederico Carvalho, Diretor Executivo do IMT, com quem falámos para te explicar o fenómeno crescente da Medicina Tradicional.

Neste Dia Aberto falou-se de Medicina Tradicional de uma forma mais abrangente, ao que se seguiram responsáveis por cada um dos cursos gerais do IMT que explicaram o que se aprende em cada um deles, o que se trabalha e as saídas profissionais que têm.
Depois da sua palestra, onde explicou à plateia de interessados em que consiste esta área da saúde e o que tem uma escola como o IMT para oferecer aos seus alunos, Frederico Carvalho confidenciou-nos que “há muita gente que acha, por exemplo, que a osteopatia trata as doenças dos ossos”, e que o objetivo é que “as pessoas venham ter connosco e façam todas as perguntas que têm a fazer”.

Porquê estudar no IMT?
Uma escola como o IMT é vocacionada para pessoas “que sempre sentiram gosto pela área da saúde, e que não se estão a ver a trabalhar só com máquinas ou apenas a vender medicamentos”, de acordo com o seu Diretor Executivo. É uma escola “para quem quer perceber quem tem à sua frente, para quem quer ajudar os outros a manterem-se saudáveis e para quem quer trabalhar a saúde e não a doença”, conclui.

Sabes que queres ingressar na área da saúde mas sentes-te meio perdido? Na Medicina Tradicional encontras “algo novo e diferente, e que tem mercado”, de acordo com este profissional. E para teres uma ideia das remunerações nesta área, um bom terapeuta pede em norma entre 45 a 90 euros por consulta.

O que se aprende
São quatro os cursos gerais que podes frequentar no IMT:
– Acupunctura Moxabustão Fitoterapia Chinesa
– Naturopatia e Ciências Tradicionais Holísticas
– Homeopatia
– Osteopatia

Para além destes cursos, há muitas formações profissionais de especialização. Tudo isto leva a que possas sair desta escola com habilitações para desempenhares uma de várias profissões, conforme nos explicou Frederico Carvalho. “Se enveredares por um curso de técnicas manipulativas (onde usas as mãos para tratar os teus pacientes), sairás habilitado a fazer massagens ou a aplicar técnicas orientais, sejam elas mais suaves (num conceito zen) ou mais intensas (indicadas para os desportistas). Poderás trabalhar num clube de futebol ou em cruzeiros, por exemplo. Por outro lado, se pretenderes ter um trabalho mais virado para a prescrição, poderás indicar aos teus pacientes hábitos de vida mais saudáveis – homeopatia, nutrição ou suplementos alimentares são alguns dos conceitos que vais aprender.”
Em última análise, de acordo com este responsável, o objetivo de um formado pelo IMT é sempre “trabalhar a saúde e não a doença”. Isto porque, no caso de teres um cliente doente, a tua primeira missão será sempre de tratamento e de cura, mas depois disso o teu trabalho não acaba, e continuará sob a forma de prevenção e de manutenção de hábitos de vida saudáveis.

O IMT é uma alternativa ao Ensino Superior?
Onde se posiciona esta escola face à formação de nível superior? Há alternativas na universidade em todas estas áreas? De acordo com o seu responsável máximo, um curso do IMT “é uma via para a entrada no mercado de trabalho”. E explica porquê: “Quem se forma no IMT sai desta escola com um curso profissional, devidamente acreditado pela Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho, e que é uma jogada de antecipação, porque atualmente não existem cursos superiores em muitas das áreas de Medicina Tradicional e daqui a cinco ou dez anos estas áreas da saúde farão todas parte da oferta de cursos no Ensino Superior.”
Nessa altura, segundo a opinião deste especialista, todos os diplomados nestas áreas irão “competir da mesma forma por um emprego, como hoje acontece na área da Enfermagem ou de Fisioterapia, ou qualquer outra”. Para Frederico Carvalho, “a Medicina Tradicional está a entrar no mercado português, e quem se formar nestas especialidades antes da maioria ganhará vantagem e começará a estabelecer-se no mercado e a criar a sua carteira de clientes mais cedo”.

Quem quiser ter uma licenciatura poderá depois entregar o seu currículo na instituição de ensino que escolher, e confirmar quantos ECTS já tem e quantos ainda terá de fazer para ficar com um grau de formação superior.

Caso não tenhas tido oportunidade de estar no Dia Aberto do IMT, contacta a escola e propõe assistires a aulas e a falares com professores. Aproveita também para pesquisar outros eventos relacionados com a Medicina Tradicional e marca presença para começares a ter uma noção melhor do que é esta nova área da saúde que cada vez mais gente procura.

[Fotos: Instituto de Medicina Tradicional]

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade