Connect with us

Guia de Acesso ao Ensino Superior

A grande responsabilidade do Ensino Superior

Publicado há

em

A organização e a responsabilidade são qualidades que o João Santos desenvolveu com a sua entrada no curso superior de Gestão, e que hoje lhe conferem maior capacidade para encarar o futuro. Adepto da abrangência da formação que escolheu, destaca a liberdade de escolha que tem na procura de um emprego.

ALUNO_ECONOMIA_GESTAO_CONTABILIDADENome: João Santos
Universidade/Faculdade: ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa
Curso/Ano: Licenciatura em Gestão e Mestrado em Contabilidade
Objetivo Profissional: Trabalhar em Auditoria e Consultoria

Porque é que escolheste esta área de formação? Que planos tens para o futuro?
Quando me candidatei ao Ensino Superior, a minha escolha foi Gestão. Primeiro, porque já era aluno de Ciências Socioeconómicas no Ensino Secundário e já estava virado para esta vertente quando segui para a universidade. Em segundo lugar, quis explorar primeiro uma área de formação que fosse abrangente e que abordasse várias disciplinas diferentes (Contabilidade, Marketing, Recursos Humanos, Matemática, Estatística, entre outras) e assim aprender sobre várias coisas. Para além disso, pretendia perceber ao longo da licenciatura com qual das áreas iria desenvolver maior afinidade, para mais tarde me especializar numa área mais específica – no meu caso, optei por tirar o mestrado em Contabilidade.
No futuro, tenciono trabalhar no ramo da Auditoria e da Consultoria, que são duas das principais saídas para quem estuda Gestão.

“É importante ter a noção desde o início de que entrámos numa fase de grande responsabilidade para o nosso futuro, e que temos de ter à partida uma postura proativa.”

O que muda do Ensino Secundário para o Ensino Superior?
Uma das mudanças é a necessidade de uma maior capacidade de organização do tempo e do esforço requeridos para termos um bom desempenho, porque há mais trabalhos (individuais e de grupo) e mais testes.
Outra das mudanças passa pela maior responsabilidade a assumir pelos nossos atos. Ao deixarmos de ter um encarregado de educação, deixa de haver a mesma articulação entre os professores e os nossos pais para fazer o acompanhamento da nossa situação. Mas, e como nem tudo são obrigações, o Ensino Superior também proporciona uma maior quantidade de atividades lúdicas e de festas para nos divertirmos, para lá do estudo.

O que precisaste de fazer para te adaptares ao mundo universitário? Quais foram as grandes diferenças que encontraste face ao secundário?
É importante ter a noção desde o início de que entrámos numa fase de grande responsabilidade para o nosso futuro, e que temos de ter à partida uma postura proativa para assumir as nossas tarefas e executá-las com a melhor qualidade possível.
De forma a adaptar-me melhor ao mundo universitário desde o início do ano, participei na praxe e nos vários eventos organizados pela universidade e pela Associação de Estudantes, como forma de conhecer melhor os meus futuros colegas e criar uma boa relação com as pessoas com as quais iria lidar nos anos seguintes.

Que qualidades e competências consideras essenciais para ter sucesso na universidade?
É fundamental ser responsável e sério, bom trabalhador de equipa e disponível para colaborar com os colegas. Ah, e ser organizado com o tempo, de maneira a não deixar tudo para a última da hora!

O que destacas no teu curso?
No curso de Gestão destaco a diversidade e a abrangência. Por um lado, ao longo do curso aprendemos matérias que abrangem todas as áreas de funcionamento de uma empresa, desde a contabilidade ao marketing e aos recursos humanos. Temos cadeiras mais teóricas e outras mais práticas, o que proporciona uma excelente aprendizagem e uma capacidade para que no futuro nos possamos adaptar a qualquer área onde venhamos a trabalhar.
Por outro lado, a diversidade de saídas profissionais é grande e podemos desfrutar de uma liberdade de escolha ao sair da licenciatura que não existe noutros cursos.

Que conselhos podes dar aos jovens que estejam indecisos na escolha desta área de formação?
Tenham em atenção os dois principais fatores na escolha da vossa área de formação: o que vocês mais gostam e as saídas profissionais que o curso oferece. Aconselho que elaborem uma lista de cursos nos quais coloquem a hipótese de ingressar, e depois façam uma pesquisa do plano de disciplinas de cada um, para saberem se lá está aquilo de que mais gostam. Pesquisem também sobre as saídas profissionais, de modo a saberem se têm boa empregabilidade, e se são opções que encaixam no que querem para o vosso futuro.

[Foto: cedida pelo entrevistado]

Publicidade
Clica para comentar

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

Publicidade

Artigos recentes

Publicidade

Noticias

Publicidade